MENSAGENS DA BISPA

Cada metodista, um evangelista!

Cada metodista, um evangelista!

Segundo os documentos de nossa Igreja, a tarefa evangelizadora é a parte da missão de Deus concedida a nós. Ao evangelizar, nos tornamos “cooperadores” com Deus. A evangelização ou anúncio das boas-novas deve ir além do mero “falar”. Ela se completa no todo da missão, que envolve as dimensões concretas de cuidado, apoio, testemunho, suporte, atendimento às necessidades físicas, emocionais e espirituais, incluindo também as manifestações poderosas de Deus em resposta às orações de seus filhos e filhas.

O que nos diz a Bíblia

O texto em Lucas 10.1-12 fala de um grupo de homens que recebeu a tarefa de anunciar o evangelho de Jesus, contribuindo com a sua missão: a evangelização do mundo. Podemos perceber algumas características da evangelização, segundo as orientações de Jesus:

                De dois em dois (v.1): a cooperação é fundamental na tarefa evangelizadora. Em Eclesiastes, se fala que é sempre melhor serem dois do que um, porque se um cair, o outro o ajuda a levantar-se. Os desafios da missão são muitos e é necessário contar com um suporte para que, diante de dificuldades, não haja espaço para desânimo e desistência.

Para preceder a Jesus (v.1): Não anunciamos a nós mesmos, mas precedemos a Jesus. Abrimos espaço na vida e no coração das pessoas paraa obra da salvação que só Ele pode realizar!

Rogar ao Senhor por mais trabalhadores (v.2): Devemos ter consciência de que não somos auto-suficientes. Muitas igrejas parecem ter medo de crescer, de agregar novas pessoas, de perder sua “segurança”. Com isso, muita gente deixa de ser alcançada e a missão fica a desejar… É preciso orar pela constante renovação dos dons e dos ministérios, pelo surgimento de novos líderes. Não podemos também ignorar a realidade de que as pessoas, com o tempo, se cansam de exercer uma determinada atividade e almejam novos desafios, envelhecem e não tem mais forças para realizar o necessário, morrem… A missão não pode morrer com elas! Temos de renovar a igreja, pois a missão continua!

Manter o foco da missão (v.3-4): É sobre isso que Jesus fala quando adverte que há lobos ao nosso redor e também que os discípulos não deveriam saudar as pessoas pelo caminho nem procurar seu auto sustento. Veja isso pelo exemplo prático: você já saiu de casa alguma vez para um rápido compromisso e encontrou alguém no caminho? Sem perceber, aquilo que levaria dez minutos levou uma hora? Por isso Jesus adverte para tomar cuidado com as distrações, simbolizadas nesse “cumprimento pelo caminho”. Quanto aos lobos, são as forças que operam contra a tarefa evangelizadora, desde o pecado humano até à ação do inimigo. Se ignorarmos que esses perigos existem, podemos desanimar diante dos obstáculos. Se os encararmos como parte do processo, não deixaremos que nos dominem! As bolsas e alforjes nos lembram de que não podemos realizar a missão confiados apenas em nossos próprios “suprimentos”. Deus nos convida à certeza de que Ele nos capacita e nos dá o necessário para a missão, que é dEle, e à qual nos chamou.

Levar a paz, a cura e o juízo (v.5-12): A tarefa evangelizadora consiste em entrar na casa das pessoas, isto é, interafir com elas, comerdo seu alimento e provar das suas dores. Algumas vezes, as pessoas cristãs assumem uma postura de superioridade em relação aos “pecadores” e por isso jamais alcançam e profundidade as vidas. Jesus disse para deixar a paz na casa delas e levar a cura para suas enfermidades. Por outro lado, a evangelização não ignora a dimensão do juízo de Deus. Se alguém se recusa a ouvir a boa nova, deve ser advertido de que a recusa trará consequências: a paz não estará ali, a cura não se operará e, no dia do juízo, a resistência humana terá consequências para a eternidade!

O que é missão?

Missão é o cumprimento do “ide” de Jesus. É quando a igreja experimenta, de modo mais claro, que sua principal tarefa é repartir, fora dos limites do templo, o que ela de graça recebe do seu Senhor. Apresenta-se de forma mais ampla que a evangelização, pois envolve não só o aspecto espiritual como o aspecto social do ser humano.

A missão acontece quando a Igreja sai de si mesma, envolvendo-se com a comunidade e se tornando instrumento da novidade do Reino de Deus (Plano para a Vida e a Missão da Igreja).

O que é evangelização?

“Evangelho” e “evangelizar” são duas palavras derivadas diretamente da língua grega e significam: “boa nova/boa notícia” e “anunciar a boa nova”. Esta boa nova é encontrada na Bíblia. No Antigo Testamento, Deus chama Abraão, seu servo, para dar origem a uma grande nação e, a partir dela, Ele se revelaria a toda a humanidade; exporia o seu amor e implantaria o seu projeto de restauração da sociedade humana corrompida pelo pecado.

No Novo Testamento, Deus se revela plenamente em Jesus Cristo, seu Filho, que com seu nascimento, vida, morte e ressurreição, anuncia o plano salvífico de Deus em favor de todos os homens e mulheres de todos os tempos.

A evangelização, como parte da missão, é encarnar o amor divino nas formas mais diversas da realidade humana para que Jesus Cristo seja confessado como Senhor, Salvador, Libertador e Reconciliador. Ela sinaliza e comunica o amor de Deus na vida humana e na sociedade por meio da adoração, proclamação, testemunho e serviço.

Para terminar

Como podemos assumir nosso papel missionário metodista em nossa comunidade local? Qual a maior ferramenta de que dispomos para a divulgação da Palavra de Deus? O que nos falta? É hora de refletir, confessar, transformar e agir, em nome de Jesus!

Oração

Senhor Jesus, faz de mim um instrumento do teu poder transformador na sociedade em que vivo. Que eu experimente a vida de comunhão na comunidade e convide outras pessoas, a partir do meu testemunho, a também viver essa graça. Em nome de Jesus, amém!

 

Revista em Marcha